NERDICE BAIANA CRIANDO CORPO

Sem título

Há alguns meses, numa entrevista de rádio, afirmei três coisas: 1) O romance O Sorriso do Lagarto, de João Ubaldo Ribeiro, era a maior obra de ficção especulativa baiana, apesar de ser uma ficção-científica fraca para os iniciados; 2) Havia muita dificuldade dos autores baianos de ficção especulativa trocarem ideias e se encontrarem, era difícil achá-los; e 3) O maior nome da ficção especulativa baiana não era um autor, e sim um editor, o lendário e polêmico Gumercindo Rocha Dórea.

Agora, por meio da repercussão da coletânea Estranha Bahia, que ajudei a organizar, pela interação com o pessoal do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica) e com os escritores e amigos do fandom no Facebook, posso dizer que a coisa evoluiu e muito. Além dos autores da Estranha Bahia, descobri nomes que já estão por aí há algum tempo e se consolidando.

Sem título 2

Ainda não terminei de ler O Esplendor, de Alexey Dodsworth, mas já posso afirmar tranquilamente que é a maior obra da ficção especulativa baiana. Mesmo se passando em outro planeta, tem muita da Bahia ali. E é uma obra de ficção-científica com FC maiúsculos. Ainda temos o romance Araruama, de Ian Fraser. Outro cara que está ganhando cada vez mais espaço. E Hugo Canuto com seus quadrinhos de fama internacional. Todos baianos boca-de-zero-nove! Agora Gumercindo ainda continua como o maior. Afinal, o cara fundou a Geração GRD.

A nerdice baiana está criando corpo!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s