ANTES DE CAVERNA DO DRAGÃO

22050210

A série Lankhmar é um clássico da fantasia heroica e seu autor, Fritz Leiber, é o criador do termo Espada e Feitiçaria. Ao lado de nomes como Robert E. Howard e C.L. Moore, o americano Leiber é considerado um dos pais da fantasia moderna. Sua obra mais famosa é esta série, que acompanha as aventuras do bárbaro Fafhrd e do mago Gray Mouser.

Entre as décadas de 30 a 80, Leiber publicou contos, noveletas, novelas e um romance neste universo, a maioria em revistas. São histórias que influenciaram tudo o que se possa imaginar em termos de fantasia, principalmente, outros autores e os criadores de jogos de RPG, sendo Dungeons & Dragons o mais famoso deles. Até os anos 60, os contos tinham apenas leves conexões entre si. A partir de então, Leiber organizou coletâneas respeitando a linha do tempo dos personagens, escrevendo contos adicionais para dar mais coerência à trajetória dos protagonistas.

Swords and Deviltry é considerado o primeiro livro de sete, com textos escritos entre os anos 50 e 70. São prelúdios que contam o início da amizade entre Fafhrd e Gray Mouser. A novela The Snow Women é uma aventura solo de Fafhrd, em sua terra natal, no extremo norte de Nehwon, o mundo criado por Leiber. Fafhrd é um jovem de uma tribo isolada na neve que sonha em conhecer as cidades do sul, principalmente, a maior delas, Lankhmar. Na noveleta The Unholy Grail, uma aventura solo de Gray Mouser, ele tenta vingar a morte do mago que foi seu mestre. E a novela Ill Met in Lankhmar conta como a dupla de heróis se conheceu. Ao final da leitura, fiquei com sentimentos divididos.

A prosa de Leiber é vívida, tem um ritmo empolgante e uma imaginação privilegiada. A magia é usada sem exageros, de maneira pontual, dependendo da habilidade e conhecimentos de cada mago. Ou seja, muita coisa é resolvida com espadas, adagas e o raciocínio. Os personagens são bem humanos, com medos, dúvidas, anseios e desejos. Mas o grande problema é a forma como as mulheres são retratadas.

Há mulheres fortes, como a mãe de Fafhrd, uma líder tribal, e Vlana, uma atriz mambembe, o amor do bárbaro. Porém o que prevalece em cada personagem feminina (são até numerosas) é sempre um aspecto negativo: louca, vingativa, sensual, dissimulada, traiçoeira, intransigente, indefesa. Nenhuma é tão brava e íntegra como os heróis. Isso fica bem chato sendo repetido ao longo das páginas.

Mesmo assim, as aventuras de Fafhrd e Gray Mouser são obrigatórias para quem quiser conhecer a fonte onde muita coisa em fantasia começou.

Swords and Deviltry, Lankhmar vol.1, 158 págs, Open Road Media.

AVALIAÇÃO: RUIM, REGULAR, BOM, MUITO BOM, EXCELENTE

Anúncios

FANZINE VÓRTICE

A amiga Rita Maria Felix e Néry Freitas são os autores dos textos e roteiristas da HQ desse fanzine curtinho, mas muito inspirado. É mais uma cria dentro do Multiverso elaborado por Rita, que conta com outras produções, como a antologia Crônicas da Guerra dos Muitos Mundos. Al Gomes e Néry Freitas são os ilustradores. Tive o prazer de compartilhar a revisão com a mestra Ana Lúcia Merege. Confiram! Está bem legal! Em PDF, CBR e no Issuu.

13445651_10154356453837845_9046719900275663604_n

13000283_1765056963726664_1716720917032866730_n (1)