5ª ODISSEIA DE LITERATURA FANTÁSTICA

5afb329f69bcd

Vou participar da 5ª Odisseia de Literatura Fantástica. Farei parte de uma mesa incrível junto com Nikelen WitterAndriolli Costa e Lauro Kociuba sobre orixás e o folclore brasileiro em nossa literatura. Não sou um especialista, mas um apaixonado. Um ateu interessado em religiões e mitologias, porque esta é uma maneira de entender o outro e não rejeitá-lo. O tema é rico e polêmico. O que é folclore, mito e religião? Quando há homenagem à cultura alheia? Quando há desrespeito? Tenho certeza de que o papo será muito bacana. Vejam toda a programação clicando na imagem. Haverá palestras, oficinas, expositores e muito mais. Quem estiver em Porto Alegre (RS) entre os dias 08 a 10 de junho dê um pulo no Centro Cultural Érico Veríssimo. Venha fazer parte dessa celebração da litfan nacional. Entrada franca.

Anúncios

DIRTY COMPUTER, UM ÁLBUM VISUAL

uje6j682r3t01

Álbum visual. É assim como o novo trabalho de Janelle Monáe está sendo anunciado. Ao assistir Dirty Computer você vai entender o motivo. Nesse média-metragem de ficção científica musical de 48 minutos, Monáe mostra porque ela é uma artista de vanguarda na música, na moda e na atitude. Suas canções são políticas, mas sem perder o charme. Ela escancara como o black é beautiful, como a diversidade é cheia de energia e não deve nada a ninguém. E mais uma vez, ela reafirma sua paixão pela ficção científica. Dirty Computer é um álbum conceitual, com uma trama distópica que amarra tudo, dando mais relevância aos temas levantados por cada canção. Visionário.

O BOOM DO CONTO FANTÁSTICO NACIONAL

brasil-2927226

No Brasil, não temos uma tradição de sites de contos de ficção científica, terror e fantasia, como em língua inglesa. Lightspeed, Clarckesworld, Apex e outros publicam atualmente o que há de melhor na produção mundial de ficção fantástica. Até brasileiros podem participar de suas submissões e ser selecionados. Isso já aconteceu com os escritores Fábio Fernandes e Jacques Barcia.

Sites semelhantes nacionais existem. Dois que merecem destaque são A Tarvena e Leitor Cabuloso. Mas o que chama cada vez mais atenção é o ótimo momento das revistas de contos e das coletâneas.

O conto é a porta de entrada do leitor para conhecer novos autores. É o cartão de visita do escritor iniciante. Ou um dos poucos espaços para o autor veterano menos convencional. Faz seu nome circular, abre portas para futuros projetos. Num mercado editorial profissionalíssimo e concorrido como o americano, geralmente, o conto é por onde tudo começa. Pelo menos, para autores de ficção fantástica.

Tento acompanhar as revistas e coletâneas mais interessantes. O fato de existir, há algum tempo, mais material de qualidade do que posso ler é uma mostra da evolução da produção nacional.

Entre coletâneas e revistas de contos gratuitas e à venda, em e-book e livro físico, o nível das histórias vai do regular ao excepcional. Vale muito a pena investir nesses autores novatos ou já com uma boa estrada percorrida. Você encontrará verdadeiros tesouros escondidos, que não devem nada ao que é produzido pelo mainstream e publicado pelas grandes editoras.

Abaixo você poderá conferir onde encontrar alguns dos melhores contos nacionais de ficção científica, terror e fantasia:

Somnium: É a revista de contos de ficção científica mais tradicional da literatura brasileira. É a publicação oficial do Clube de Leitores de Ficção Científica (CLFC), sediado no Rio de Janeiro. Nas décadas de 80 e 90, a Somnium chegou a sair em papel numa edição semi-profissional.  Já há alguns anos, ela sai apenas em formato digital. Além de contos, reúne artigos, resenhas e crônicas sobre temas científicos, acadêmicos e da cultura pop.

31166991_2141606662522274_5508079852294211999_n

Trasgo: Das publicações mais recentes, a revista Trasgo é uma espécie de pioneira. Ela surgiu para injetar ânimo nos novos autores, nesse problemático mercado de literatura fantástica nacional. Com um formato inédito no Brasil, a proposta do criador da Trasgo, o escritor e redator publicitário Rodrigo van Kampen, é dar um tratamento profissional aos contos publicados, com curadoria e pagando aos autores.

blog

A Taverna: Um dos sites mais populares do fandom. Há resenhas de livros, filmes, quadrinhos e séries de TV, dicas de escrita, dicas de como melhorar a leitura em inglês e contos! Até já publicaram a primeira coletânea deles, Manuscritos Herdados.

capa_diagramada1 (1)

Leitor Cabuloso: Outro site bastante conhecido entre os nerds. Praticamente um portal. Aqui há uma variedade maior de conteúdo, com destaque para o Cabulosocast/Perdidos na Estante, um podcast que faz abordagens críticas e aprofundadas de vários temas da cultura pop. E claro, eles publicam contos! Com direito a primeira coletânea, Realidades Cabulosas.

realidades-cabulosas-ano-1-1-768x1090

Mafagafo: A mais nova revista a chegar no cenário fantástico nacional. Criada pela escritora Jana P. Bianchi, a proposta é publicar histórias de maior fôlego em partes, algo como um folhetim 2.0. Cada texto tem curadoria de um editor convidado e ilustrações.

CoverA4-724x1024

Mitografias: Site muito bacana sobre mitologias. Existe muito conteúdo sobre a relação entre as diferentes mitologias e a literatura. Destaque para o folclore brasileiro. Tem podcast, artigos, resenhas, oficinas e muito mais. A seção de contos não aceita submissões, mas anualmente é publicada uma coletânea.

Capa-post-antologia

Universo desconstruído: Organizada pelas escritoras Aline Valek e Lady Sybylla, a proposta dessa coletânea é desafiar o status quo do fantástico nacional. Ficção científica, terror e fantasia não são coisas só de homem branco cis. Aqui a diversidade toma de assalto o fandom, na tentativa de transformá-lo em algo mais plural e conectado com o mundo lá fora.

04_livro

Crônicas da Guerra dos Muitos Mundos: A poeta, escritora e roteirista de quadrinhos Rita Maria Félix da Silva criou um multiverso colaborativo. Ela sempre convida outros autores, roteiristas e ilustradores para brincar com seus personagens. Meu romance juvenil Um Jardim de Maravilhas e Pesadelos faz parte desse multiverso. Em Crônicas…, são reunidos textos de alguns dos melhores nomes da ficção fantástica nacional. O único conto estrangeiro é do roteirista americano John Ostrander! Sim, Rita Maria conseguiu a participação dessa lenda dos quadrinhos.

capa (1)

Editora Draco:  É a editora que mais aposta no autor nacional de FC, terror e fantasia. Suas coletâneas já se tornaram referências de apuro editorial e qualidade literária, revelando muitos nomes para nossos leitores.

magos

Editora Avec: O editor Arthur Vecchi brinca dizendo que publicar romances é um negócio arriscado, publicar livro de contos mais ainda e publicar coletâneas nem se fala… Mesmo assim, ele é um apaixonado pela literatura fantástica nacional. Por isso, vemos, no catálogo de sua editora, contistas de respeito.

comboio-de-espectros-editora-avec-9788567901916-263881

Editora Argonautas: Criada pelos escritores Cesar Alcázar e Duda Falcão, a ideia era abrir a editora para publicar os próprios livros de ambos e outros projetos que os interessassem. O fato é que a Argonautas lançou algumas das melhores coletâneas do fantástico nacional, com um cuidado editorial primoroso.

download

Aquário Editorial: Editora encabeçada pela guerreira das letras fantásticas Ana Cristina Rodrigues.

9788568766026

Llyr Editorial: Selo da editora Vermelho Marinho, dedicado à literatura fantástica nacional.

capa-o-outro-lado-do-crime-pronta-frente

EX! Editora: A partir de uma iniciativa do escritor e editor Alec Silva, foi criado esse coletivo de autores independentes. O objetivo é publicar os próprios livros do grupo e oferecer serviços editoriais.

51SgBR5EVpL

Editora 9Bravos: Criada pelo escritor, editor e arquivologista Ricardo Sodré Andrade. Apesar de a editora estar atualmente voltada para livros técnicos, vale muito a pena conhecer o que já foi publicado em ficção.

CapaTomosFantasticos1

Flash Fiction: No site do escritor e tradutor Santiago Santos, encontramos alguns dos mais apurados e impactantes contos da literatura nacional contemporânea. O cara escreve muito bem e é prolífico. Tem de tudo: comédia, faroeste, fantasia, policial, ficção científica, mainstream, ficção histórica e muito mais. O site tem um visual elegante e é de fácil navegação. Ainda quero ver Santiago ganhar um Prêmio São Paulo da vida!

flash

Fuleiragem Científica: Site de contos novinho em folha, que une ficção científica com a safadeza brasileira, tão peculiar quanto o humor irlandês.

1-dggre4fjybs-tbbexpoafq

Vale também conferir: Retrônicos, Piratas, Contos Sombrios, Reino das Névoas, Fábulas do Tempo e da Eternidade, O Desejo de Ser como um Rio, Páginas do Imaginário, Trópicos Fantásticos, Guerras Cthulhu, Linea Nigra, Sonho Ruim.

 

ESTRANHA BAHIA FINALISTA DO ARGOS 2017

23795828_10214903234040129_6373061483392992265_n

Foram anunciados os finalistas do PRÊMIO ARGOS 2017. E a ESTRANHA BAHIA, da qual participei como organizador e autor, foi indicada como melhor antologia ou coletânea!!!!!!!!!!!!

Nossa equipe e os autores da ESTRANHA BAHIA estamos muito felizes de ver nosso trabalho de formiguinha reconhecido. E o que valoriza ainda mais nossa indicação é a qualidade dos outros finalistas. Só tem nome fera!

Parabéns a todos os indicados (teve gente que votei que está na lista). Parabéns ao CLFC pela iniciativa e por ser um espaço agregador no fandom. E parabéns à Comissão do Argos 2017 por ter domado o touro pelos chifres (quem conheceu os bastidores da premiação sabe a trabalhadeira que deu).

Estarei presente na cerimônia de premiação, no dia 16 de dezembro, no Rio de Janeiro. Ganhar é bom, mas, sinceramente, essa indicação já foi uma vitória. O mais importante será fazer parte dessa festa!

PRÊMIO ARGOS 2017 – FINALISTAS

ROMANCES:

-A Bandeira do Elefante e da Arara, de Christopher Kastensmidt, Editora Devir
-O Caminho do Louco, de Alex Mandarino, Editora Avec
-O Esplendor, de Alexey Dodsworth, Editora Draco
-A Fonte Âmbar, de Ana Lúcia Merege, Editora Draco
-O Ultimo Refugio, de João Beraldo, Editora Draco

ANTOLOGIAS/COLETÂNEAS:

-Crônicas da Guerra dos Muitos Mundos – Volume 1, organizada por Rita Maria Felix da Silva, auto-publicação
-Dinossauros, organizada por Gerson Lodi-Ribeiro, Editora Draco
-Estranha Bahia, organizada por Alec Silva, Ricardo Santos e Rochett Tavares, Editora EX! (auto-publicação)
-Medieval : Contos de uma Era Fantástica, organizada por Ana Lucia Merege e Eduardo Kasse, Editora Draco
-Misterios do Mal: Contos de Horror, de Carlos Orsi, Editora Draco

CONTOS:

-Amor, Uma Arqueologia, de Fabio Fernandes, na antologia/coletânea Trasgo 11, auto-publicação
-Auto-Retrato de Uma Natureza Morta, de Octavio Aragão, na antologia/coletânea Crônica da Guerra dos Muitos Mundos – Volume 1, auto-publicação
-O Domo, o Roubo e a Guia, de Roberta Spindler, na antologia/coletânea Dinossauros, Editora Draco
-O Grande Livro do Fogo, de Ana Lúcia Merege, na antologia/coletânea Medieval : Contos de uma Era Fantástica, Editora Draco
-A Novica Escarlate, de Luiz Felipe Vasques, na antologia/coletânea Crônica da Guerra dos Muitos Mundos – Volume 1, auto-publicação

O vencedor de cada categoria será anunciado na cerimônia do ARGOS, dia 16 de dezembro, na UVA (Universidade Veiga de Almeida, campus Tijuca, no Rio de Janeiro, às 16:00).

Para cada primeiro lugar, além do tradicional troféu do ARGOS com o nome da obra e do autor gravados, haverá um prêmio em dinheiro de R$500 (quinhentos reais).
E os três primeiros colocados de cada categoria receberão um livro gentilmente oferecido pela Editora Arqueiro.

COMISSÃO DO ARGOS 2017

-Luiz Felipe Vasques – Presidente
-Jorge Pereira
-Eduardo Torres

NERDICE BAIANA CRIANDO CORPO

Sem título

Há alguns meses, numa entrevista de rádio, afirmei três coisas: 1) O romance O Sorriso do Lagarto, de João Ubaldo Ribeiro, era a maior obra de ficção especulativa baiana, apesar de ser uma ficção-científica fraca para os iniciados; 2) Havia muita dificuldade dos autores baianos de ficção especulativa trocarem ideias e se encontrarem, era difícil achá-los; e 3) O maior nome da ficção especulativa baiana não era um autor, e sim um editor, o lendário e polêmico Gumercindo Rocha Dórea.

Agora, por meio da repercussão da coletânea Estranha Bahia, que ajudei a organizar, pela interação com o pessoal do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica) e com os escritores e amigos do fandom no Facebook, posso dizer que a coisa evoluiu e muito. Além dos autores da Estranha Bahia, descobri nomes que já estão por aí há algum tempo e se consolidando.

Sem título 2

Ainda não terminei de ler O Esplendor, de Alexey Dodsworth, mas já posso afirmar tranquilamente que é a maior obra da ficção especulativa baiana. Mesmo se passando em outro planeta, tem muita da Bahia ali. E é uma obra de ficção-científica com FC maiúsculos. Ainda temos o romance Araruama, de Ian Fraser. Outro cara que está ganhando cada vez mais espaço. E Hugo Canuto com seus quadrinhos de fama internacional. Todos baianos boca-de-zero-nove! Agora Gumercindo ainda continua como o maior. Afinal, o cara fundou a Geração GRD.

A nerdice baiana está criando corpo!!!

ESTRANHA BAHIA NO PRÊMIO ARGOS 2017

capa_livro_estranha_bahia_1000width
O Prêmio Argos é o mais importante da ficção especulativa nacional. Ele é promovido pelo CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica). Seguem abaixo as regras para participar da edição deste ano, seja você leitor ou escritor de terror, fantasia e ficção científica. Publicado em 2016, o livro Estranha Bahia, no qual participei como organizador e autor, pode ser votado na CATEGORIA ANTOLOGIA/COLETÂNEA. Visite o site do CLFC. Leia a revista gratuita Somnium. Participe do grupo no Facebook. Filie-se. A votação já começou!
PRÊMIO ARGOS 2017 DO CLFC
MELHOR ROMANCE, MELHOR ANTOLOGIA/COLETÂNEA E MELHOR CONTO DO GÊNERO FANTÁSTICO EM PORTUGUÊS PUBLICADOS EM 2016
EM QUEM SE VOTA?
Obras do gênero fantástico publicadas pela primeira vez e originalmente em português no ano de 2016, no Brasil e países lusófonos. Estarão ANULADOS os votos no Harry Potter, George R. R. Martin, obras de 10 anos atrás e outras demonstrações de constrangimentos cognitivos. Portanto, certifiquem-se (ficha catalográfica no começo, ou procurem no google, site da editora, etc) do ano, ao votar.
QUEM VOTA?
Os sócios ativos do CLFC, isto é, os sócios do CLFC que estão registrados na lista oficial do CLFC no Yahoogroups. A votação será exclusivamente virtual através dos emails registrados na lista oficial do CLFC. Votos recebidos de outros emails serão ANULADOS em sua totalidade, mesmo que sejam de sócios do CLFC. Conforme estabelecido pela diretoria em 2009 quando o clube se tornou 100% virtual, sócios do CLFC que não sejam membros da lista oficial são considerados sócios inativos sem direito a voto no Argos e nas demais atividades virtuais do clube.
QUANDO SE VOTA?
De 08 a 26 de Novembro. A divulgação de três finalistas de cada categoria será ao longo da semana. O dia da premiação será 17 (domingo) de Dezembro, das 16h às 18h, no Planetário da Gávea, Rio de Janeiro (A CONFIRMAR O LOCAL).
COMO SE VOTA?
No email cadastrado na lista oficiall do CLFC vcs receberão um link para votarem. Portanto, VERIFIQUEM FILTRO DE SPAM, caixa de lixo, etc. Seguindo o link, vocês encontrarão uma cédula eletrônica. SIGAM AS INSTRUÇÕES nela também contidas. Há 3 categorias do Prêmio Argos 2017: Melhor Romance, Melhor Antologia/Coletânea, Melhor Conto. Vocês votarão até 2 vezes nas 3 categorias, para o favorito e o vice-favorito. A primeira escolha ganha 2 pontos, a segunda escolha ganha 1 pontos (para questões de desempate).Os votos serão digitados por vocês, por extenso, portanto certifiquem-se que os nomes de cada obra e autor estejam corretos. Em caso de imprecisão que impeça identificação clara o voto será anulado. Cada uma das 3 categorias terá 2 páginas no formulário, uma para cada escolha. Terminará com um feedback opcional de vcs, sendo 7 páginas no total. O segundo voto de cada categoria também é opcional. A cédula é montada no Google Forms, o que significa que é necessário acessar sua conta Google. Caso não tenham uma conta Google, não queiram ter ou se embananem com essas modernices, alternativamente vcs poderão mandar seus votos DIRETAMENTE para o email premioargos2017@gmail.com .(NÃO USEM A LISTA PARA MANDAR OS VOTOS!!!), no mesmo formato do formulário: até duas escolhas (por ordem de preferência) nas categorias oferecidas, o votante enviando o voto do seu email válido. Na cédula, haverá explicações sobre como votar. LEIAM.
E A APURAÇÃO?
A recepção e apuração dos votos será feita pela Comissão Organizadora, que também resolverá eventuais casos omissos. Não caberá recurso das decisões da Comissão Organizadora.
Qualquer dúvida sobre o processo, contactar o presidente da Comissão Argos 2017 Luiz Felipe Vasques no email premioargos2017@gmail.com
OBS: Para se filiar ao CLFC enviar email ao Presidente Clinton Davisson em fafia7@gmail.com com nome e endereço completos, telefone com DDD para contato e informando o email com o qual quer ser registrado no cadastro e na lista oficial. A filiação ao CLFC implica no compromisso de cumprir e fazer cumprir seu estatuto e envidar os melhores esforços pelo engrandecimento e fortalecimento do Gênero Fantástico no Brasil. O CLFC não cobra taxa de inscrição nem mensalidades. Não haverá prazo de carência para os novos sócios votarem para o Argos 2017.
Comissão Organizadora do Prêmio Argos 2017 do CLFC:
-Luiz Felipe Vasques (Presidente)
-Jorge Pereira
-Eduardo Torres

ESTRANHA BAHIA NO RÁDIO

Sem título

Participei, na Rádio Showtime, do programa O Marco de Hoje, comandado por Marco Antonio Santos Freitas. Falei um pouco sobre minhas origens como viciado em cultura pop, referências literárias, novos autores e a coletânea Estranha Bahia. Na primeira metade do programa, há uma deliciosa seleção de canções dos anos 50 a 80, que tinham tudo para fazer sucesso, mas não decolaram. Minha entrevista começa em 35:10. Para ouvir o programa é só clicar na imagem.

AULAS DE UM MESTRE REBELDE

6140s5TuH7L

Luiz Bras é um provocador. Em seu manual de escrita, ele propõe o seguinte: não dê tanta bola para regras. Na verdade, ele propõe que a gente aprenda a construir para depois desconstruir. Seu discurso rebelde não é vazio. Bras mostra muito conhecimento de causa, muita leitura. O pulo do gato é o que ele faz com toda essa bagagem. Segundo ele, devemos ler muito, de tudo, para nos tornamos leitores mais completos, e, por tabela, escritores menos convencionais, avessos a preconceitos. O melhor leitor/escritor é aquele que não coloca hierarquias, por exemplo, em Thomas Pynchon e Stephen King, reconhecendo o valor de cada um. Seu Ateliê de Criação não segue a estrutura de outros manuais. É uma colagem de textos que cabe de tudo: propostas para uma oficina literária, com sugestões de leitura e exercícios práticos; reflexões teóricas na forma de poesia; artigos e crônicas sobre vários temas pertinentes da literatura. O livro está repleto daqueles insights sobre escrever que tanto adoramos nesse tipo de obra. Eu mesmo marquei várias passagens. É uma leitura curta, prazerosa e sábia.

2345

MEU CONTO NA TRASGO

blog

Acaba de sair a revista Trasgo n°15. Principal publicação de ficção científica e fantasia no Brasil, ela foi idealizada pelo editor Rodrigo van Kampen. Ele se inspirou em publicações estrangeiras que valorizam a produção de contos de novos autores e nomes consagrados. Por aqui, a iniciativa é ainda mais necessária pelo menor espaço que a literatura de gênero (policial, ficção científica, terror…) tem na mídia e no meio editorial.

Nesta edição, vocês podem ler meu conto de ficção científica Wonder. Num futuro próximo, um casal descobre que seu bebê em gestação será uma criança com superinteligência, muito acima dos atuais superdotados. Wonders são celebridades, gerando fascínio e medo nos adultos.

A Trasgo pode ser lida de graça, em vários formatos. É só clicar na capa.