VALE PELA ARTE INCRÍVEL

Elric-Coverweb.jpg.size-600

Adaptação para os quadrinhos do anti-herói Elric, criado por Michael Moorcock. O mérito da obra fica para a arte, com certeza, a melhor representação visual desse universo, onde magia, crueldade, beleza e o bizarro se misturam, em imagens de cair o queixo, inclusive para quem é acostumado a ler quadrinhos de fantasia. Já o roteiro é fraquinho, seguindo quase fielmente os primeiros capítulos do romance Elric of Melniboné.

Infelizmente, é uma adaptação curta e apressada, cortando muita coisa do material de origem. Nem sempre a versão em quadrinhos de um universo literário deve ser óbvio, sem surpresas para quem já conhece a fonte. Por exemplo, o roteirista Roy Thomas fez um belíssimo trabalho adaptando os contos de Conan, de Robert E. Howard, passando o vigor e a crueza do mundo do bárbaro, deleitando os fãs dos contos por ver seu herói em carne e osso.

Elric-1

O mesmo não acontece com este Elric. Visualmente, ele é magnífico, mas está aquém de fazer justiça como representação do texto de Moorcock. Não passa o clima de fantasia subversiva, que inverte vários tropos do subgênero Espada e Magia.

Mesmo que seja o primeiro volume de uma série, ficou a sensação de obra incompleta além da conta, sem criar muita expectativa para o próximo número.

Elric, The Ruby Throne, de Julien Blondel, Robin Recht e Didier Poli, 64 págs., Titan.

AVALIAÇÃO: RUIM, REGULAR, BOM, MUITO BOM, EXCELENTE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s